..:: [Pesquisa] ::..

..:: [Translate] ::..

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Turismo, Hotelaria, Hospitalidade & Espírito de Serviço


Aristides Faria, Professor do Instituto Federal de São Paulo

Um dos motivos que me levou a adotar o turismo como campo de atuação profissional foi o fato de ter nascido e crescido em um destino turístico. Isso significa ter contato desde bastante cedo com turistas oriundos das mais diversas origens.

Além de aspectos culturais, o encontro entre os visitantes e residentes nos destinos oportuniza aos anfitriões uma visão de mundo diferente. Me refiro a um olhar diferente a respeito de nossa própria região.

A visão que adquiri, então, e a qual venho buscando refinar ao longo do tempo é orientada por dados socioeconômicos obtidos junto a organismos (para)estatais como a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE) < http://www.perfil.seade.gov.br/ > e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) < http://cidades.ibge.gov.br >.

Especificamente a respeito do destino Guarujá, destaco que a população estimada é de 315.563 mil habitantes, sendo que 21,21% ou 66.930 habitantes têm menos de 15 anos e 12,16% ou 38.372 habitantes correspondem à população com 60 anos ou mais. Assim, cerca de 210.260 habitantes compõem a população em idade produtiva (16 a 59 anos) – ainda que esta noção esteja em permanente mutação.

O setor de serviços caracteriza a economia da Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS) e de nossa cidade também. Os dados coletados dão conta de que 55,24% dos empregos formais existentes são oriundos de negócios deste setor. Além disso, verifica-se que o rendimento médio mensal destes empregados, em média, é de R$ 3.343,65.

Tomando em conta o ano de 2016, o rendimento médio per capita foi de três salários mínimos (R$ 880,00) ou R$ 2.640,00. A despeito das divergências e diferenças metodológicas, é importante que os jovens ingressantes no mercado de trabalho estejam atentos a estes indicadores, os quais, do mesmo modo, são dinâmicos.

O município apresenta, entretanto, indicadores relativamente mais baixos que os níveis estaduais em termos de infraestrutura e saúde pública. Alguns exemplos são o nível de atendimento do sistema de coleta de lixo (município: 99,17% x estado: 99,66%); nível de atendimento do sistema de abastecimento de água (93,17% x 97,91%) e coleta/tratamento de esgoto sanitário (77,97% x 89,75%).

Outro indicador no qual ainda ficamos para trás é o rendimento nominal per capita em relação à média regional e estadual: município: R$ 27.019,57; RMBS: R$ 34.531,45; e Estado: R$ 45.064,93.

Fica patente, então, que precisamos ser mais produtivos. Otimizar recursos públicos e privados no sentido de empregar melhor a força de trabalho da qual já dispomos. É importante notar, como me referi no título, que turismo, hotelaria e hospitalidade compõem nosso DNA ou nosso “espírito de serviços”. Estamos acostumados com o trabalho em finais de semanas e feriados e, além disso, os períodos de férias escolares são nossos melhores momentos em termos de faturamento.

Vejo grande oportunidade para profissionais e empresas que se dedicam a aprimorar a qualidade do atendimento ao público e sua capacidade de dialogar com as pessoas, tanto presencialmente quanto à distância, no sentido de garantir a melhor oferta para cada um de nossos milhares de visitantes.

Fale com o autor: aristidesfaria@ifsp.edu.br


..:: ECdH | Em Cima da Hora ::..

Caros colegas,

Participarei semanalmente como debatedor no programa “Em Cima da Hora” (ECdH), conduzido pelo jornalista Eraldo Santos, com comentários do advogado Dr. Sydnei Costa. As transmissões são feitas pela página da rádio no Facebook e pelo canal da Rádio da Vila no Youtube.

No blog do “Observatório do Turismo” eu irei postar textos a respeito de cada transmissão, assim como compartilharei todas minhas participações.

Desde já faço votos de sucesso e peço a colaboração de todos colegas na divulgação desta iniciativa, que visa o benefício de todos nós.

..:: SIGESTur ::..

O "Observatório do Turismo" guarda relação estreita com o "Sistema Integrado de Gestão de Destinos Turísticos" (SIGESTur), que é outra frente de ação em pesquisa e extensão universitária a qual eu lidero no âmbito do IFSP Câmpus Cubatão.   

É um projeto embrionário, cujo protótipo de seu aplicativo encontra-se disponível em < http://app.vc/sigestur >.

Um forte abraço!

Sucesso sempre,

Aristides Faria



..:: [Observatório do Turismo] | SIGESTur ::..

Mais informações:


Canais parceiros:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório do Turismo | SIGESTur

Observatório do Turismo | SIGESTur
Sistema de coleta de dados