..:: [Pesquisa] ::..

..:: [Translate] ::..

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Reflexões sobre o potencial impacto do "megaferiado" paulistano na disseminação do novo Coronavírus no litoral paulista



Por : Aristides Faria, professor do Instituto Federal de São Paulo

Em virtude de meu trabalho por meio do Observatório do Turismo, projeto idealizado no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (Câmpus Cubatão), eu gostaria de compartilhar alguns dados e reflexões sobre o "megaferiado".

A partir de algumas discussões entre amigos e familiares em torno da antecipação de dois feriados para hoje (20/05/2020) e amanhã (21), pensei em coletar dados que proporcionassem alguma lógica aos debates - bastante acalorados. Além disso, dia 22 de maio, sexta-feira, será ponto facultativo. Há, ainda, a possibilidade de que segunda-feira seja feriado local também.

Ocorre que, neste caso, as pessoas tendem a se deslocarem para outros municípios no entorno da Região Metropolitana de São Paulo. Assim, conclui-se que há tendência de movimentação sentido municípios turísticos do interior e litoral paulista.

Natural e tradicionalmente, os municípios não têm infraestrutura para suportar a demanda turística durante feriados e períodos de alta temporada (verão ou inverno, a depender do caso). O ponto-chave da discussão é que o turismo paulista se caracteriza pela hospedagem em residências secundárias. Com isso, conclui-se que os turistas, em grande quantidade, são investidores, ou seja, possuem imóveis e mesmo automóveis para uso ocasional nos municípios turísticos do estado de São Paulo.

Bem, independentemente de diversas variáveis busquei concentrar meu olhar sobre os dados que possuímos acerca da incidência de Coronavírus na população paulista. Considerado a dimensão da população residente em cada uma das nove cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS), com relação ao número de casos suspeitos e confirmados (somados), obtive um fator denominado Taxa de Contaminação (TC).

Comparei o cenário real (desconsiderei subnotificações) com dois cenários: incidência da TC do município de São Paulo sobre a população residente em cada município - que possui sua própria TC (Cenário SP); e incidência da TC da RMBS sobre a população residente em cada município (Cenário BS).

No gráfico, o cenário real, com dados consolidados em 20/05/2020, está representado pelas barras de cor verde. Os dados do "Cenário SP" constam em cor azul e os do "Cenário BS" são representados pela cor amarela.

Fica patente que há possibilidade real de que venhamos enfrentar aumento da disseminação do novo Coronavírus entre residentes dos municípios da RMBS - onde eu resido. Como estamos em momento totalmente atípico, não vou comentar - agora - sobre a quantidade de pessoas que se deslocarão entre a capital paulista e os municípios turísticos do estado de São Paulo por conta do "megaferiado".

Os dados falam por sim. Compartilho, então, alguma contribuição para o debate...

Um forte abraço - à distância!

Sucesso sempre,

Aristides Faria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observatório do Turismo | SIGESTur

Observatório do Turismo | SIGESTur
Sistema de coleta de dados